Mente Absorvente

(de The Joyful Child), “Shared with permission of The Joyful Child Montessori Company: www.thejoyfulchild.us”

A criança nestes primeiros anos realmente absorve a vida à sua volta. Um adulto nunca será exageradamente gentil, respeitoso ou sábio, e nunca prestará atenção excessiva aos sons que uma criança vai ouvir ou ao ambiente que ela vai observar.

Quando a criança não está com seus pais, deve-se dedicar muita atenção ao se estabelecer os mais altos níveis de expectativa a outros adultos com quem a criança permanecerá.

O ambiente que criamos para a criança pequena é aquele que ela tenderá a criar para seus filhos, seus netos, e assim por diante…

Escrito por gabrielmsalomao

"A preparação que nosso método exige do professor é o auto-exame, a renúncia à tirania. Deve expelir do coração a ira e o orgulho, deve saber humilhar-se e revestir-se de caridade. Estas são as disposições que seu espírito deve adquirir, a base da balança, o indispensável ponto de apoio para seu equilíbrio. Nisso consiste a preparação interior, o ponto de partida e a meta." Maria Montessori, em A Criança

um comentário

  1. Gabriel, sobre a mente absorvente, porque a imaginação posterior depende da extensão e profundidade em que se dão as experiências sensoriais nos primeiros anos? Li isso em alguns lugares e não consigo entender muito bem como se dá esse link esse o período de “absorbent mind” e de “reasoning mind”.

    Obrigada, desde já, se puder me esclarecer isso.

Deixe uma resposta