Comemorações de Final de Ano – Cozinha

Em outros posts do nosso blog, já trabalhamos bastante a ideia da criança na cozinha. A cozinha é um dos espaços mais interessantes da casa, do ponto de vista do aprendizado infantil, porque propicia um  a infinidade de possíveis experiências para a criança que já consegue caminhar, ou pelo menos sentar e usar as mãos com tranquilidade.

A época das comemorações de fim de ano é especialmente adequada para as atividades culinárias da criança, porque além de curtir a atividade em si, depois haverá a oportunidade de a criança ver toda a família comendo e elogiando aquilo que ela faz. Não é o elogio que a alegrará, mas a percepção de que “sabe fazer algo direito”a a possibilidade de servir aos outros algo que lhes agrade.

A cinco dias do Natal talvez não dê tempo de desenvolver habilidades novas com maestria suficiente para ajudar em um prato, mas as habilidades já adquiridas podem ser usadas com tranquilidade. Aqui, trabalharemos dois pontos nos quais a criança pode usar: um em que só use as mãos, outro em que use talheres.

Para se aventurar na cozinha, junto com seu filho, o primeiro passo é preparar o ambiente. Primeiro, a altura de tudo. Seu filho precisa alcançar as coisas se for ajudar. Sua cozinha é grande e equipada com uma mesinha baixa para seu filho? Ótimo! Mas se não for este o caso, sem problemas, hora de pegar aquele banquinho que vocês usam no banheiro ou em outro lugar da casa para ele alcançar a pia e a mesa.

Sobre a pia ou a mesa já deixe tudo separado para utilização: potes, bacias, tábuas, ingredientes em ordem (da esquerda para a direita, de cima para 401586_4032519655679_395174502_nbaixo), instrumentos necessários todos. Se o seu filho é mais velho, com uns cinco ou seis anos pelo menos, ele pode fazer uma receita simples inteira sozinho. Se é pequeno, deixe com ele uma parte bem pequena do processo.

Há vários pratos em que a ajuda de uma criança pode ser bem vinda: elas podem picar batatas ou salada, ajudar a fazer massas, bater cremes com uma colher, abrir massas com o rolo… Tudo o que nós fazemos, eles fazem também, depois que aprendem a usar os instrumentos. Só lembre: para eles, o tempo não importa, vai ser tudo feito bem devagar – o resultado importa menos que o processo. Se você não tem tempo sobrando, faça tudo sozinho. Fazer coisas com seu filho é uma atividade educativa para ele, e não mão de obra auxiliar para você.

Caso sua criança ainda não saiba usar talheres, pode usar as mãos ou o rolo de massa. Assim, uma porção da massa de um pão pode ser-lhe deixada sob responsabilidade, para amassar, abrir, inclusive para rechear com ingredientes já picados e fechar de novo. A criança pequena não tem nojo das coisas, e gosta de ajudar com o que gruda. É uma textura nova. Elas também podem untar formas muito bem, colocar biscoitos nessas formas com alguma precisão e ajudar lavando um ou outro objeto. Se essa for sua primeira experiência na cozinha com seu filho, vá devagar, para descobrir se ele gosta, e do que ele gosta. Se ele se diverte mais abrindo massa, deixe que faça isso, se prefere untar formas, ótimo também. Caso ele goste de lavar a louça, é outra possibilidade. Novamente, lembre-se que ele está lá mais para aprender do que para ajudar.

Mesmo para usar o rolo de abrir massas, é necessária uma pequena aula. Para os pequenos, ensinamos tudo passo a passo, devagar, objetivamente, e de forma muito clara. Pegue o rolo pelas duas extremidades, dizendo “Você pega o rolo pelas duas pontas”, depois posicione o rolo sobre a massa, explicando, “Coloque o rolo em cima da massa”, em seguida comece a abrir, “Aí, role sobre a massa para ela ficar bem fina, assim”. Em seguida, sem maiores detalhes, deixe-o fazer. Se for necessário, explique que a massa deve ficar mais fininha. Abra um pedaço para ele ter de exemplo. Aí, deixe que trabalhe sozinho.

1

Para os talheres, também são necessárias algumas aulas (leia sobre isso nos posts sob a categoria “Cozinha”). Como disse acima, use agora só aqueles talheres que seu filho já domina com tranquilidade – é muita comida, e prestar atenção em como ele está usando a faca que só começou a usar recentemente pode ser uma dor de cabeça a mais. Nesse caso, prefira a colher e o garfo. A criança que já aprendeu a usar colheres pode misturar ingredientes muito bem. Aquela que usa o garfo pode bater cremes e mousses. As mais avançadas na culinárias, que já usam a faca com tranquilidade podem, com alguma supervisão e com uma faca sem ponta e com um fio não muito fino, ajudar a picar coisas simples, como frutas, batatas, legumes em geral. Cenouras e frutos redondos de casca lisa (tomates, e frutas como a maçã e a pêra) podem pedir um pouco mais de maestria. Nesses casos, corte o fruto à metade, e aí, apoiando o lado plano sobre a tábua, a criança terá mais facilidade.

Outra possibilidade para os pequenos com mais habilidades manuais é o uso das forminhas de biscoito. Isso pode começar a ser usado agora, porque não é muito difícil e é bastante divertido. Ensine seu filho novamente com cuidado, em partes e objetivamente a cortar a massa com a forminha, a pegar os pedaços de massa e posicioná-los na bandeja. Depois, vocês podem colocar um pouquinho de chocolate granulado em cima – esse desafio, de polvilhar coisas pequenas com pequenas quantidades de granulado, pode ser interessante para seu filho, que vai ter de controlar muito bem os dedos e a mão.

Decorar os pratos é outra atividade bastante agradável. Exige ao mesmo tempo delicadeza e senso estético, e pode ser bem gostoso. Posicionar os ele542598_10151241715609390_1347832105_nmentos de uma salada de forma bela, e circular, num prato, por exemplo, é um exercício de simetria e geometria bastante interessante, ainda que, evidentemente, nenhuma dessas palavras vá ser usada. Mesmo a distribuição dos biscoitos para assar ou dos pedaços de batata em volta de um prato exigem o exercício da percepção espacial e são desafios interessantes.

Colocar a mesa pode ser muito divertido também, assim como servir sucos e bebidas no dia da festa, afinal, as crianças gostam de exercitar seu equilíbrio e as habilidades de despejar, carregar e segurar. Isso, no entanto, será conversa para o próximo artigo, que tratará exatamente do dia da comemoração.

Até lá, esperamos que os preparativos para as festas estejam correndo muito bem, e estamos, sempre, abertos aos comentários e às histórias de vocês! Se houver experiências culinárias neste meio tempo, dividam conosco suas receitas e o modo de fazer com os pequenos, vamos todos adorar!

 

As fotografias deste artigo foram cedidas por famílias do grupo Montessori para Mamães


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s